Radicchio – Iguaria amarga e crocante

Talita de Santana Matos

Elisamara Caldeira do Nascimento

Glaucio da Cruz Genuncio

glauciogenuncio@gmail.com

Doutores em Agronomia

 

Crédito Shutterstock

Crédito Shutterstock

A origem do radicchio ainda não é inteiramente certa, podendo ser originário da Europa, Ásia Ocidental e América do Norte. Têm-se notícias sobre o radicchio na Itália no século XVI, quando começou a ser cultivado na área de Treviso.

De nome científico CichoriumIntybus L., pertence à família Asteraceae (Compositae), subfamília Cichorioideae, gênero Cichorium, portanto, é uma chicória. Caracteriza-se por possuir sabor levemente amargo. É uma planta herbácea de ciclo anual.

Variedades

A espécie possui três variedades comerciais: o radicchio vermelho, caracterizado precisamente por folhas de vermelho escuro; o radicchio variegada, que se caracteriza por possuir folhas verdes com nervuras vermelhas e o radicchio branco.

Quanto ao seu ciclo, a espécie apresenta variedades precoces ou tardias. Dependendo da época de colheita, ocorre variação no sabor e aroma (tardia possui sabor mais amargo).

Ao grupo de radicchio vermelho pertencem as variedadesRossodi Verona, RossodiTreviso e Chioggia Vermelho, sendo que o radicchioRosso mais comumente cultivado no Brasil é o Verona, cujo formato e cor assemelham-se ao repolho roxo, mas com textura e sabor totalmente diferentes. Também conhecida como chioggia.

Vale ressaltar que a sua forma arredondada o diferencia do radicchiorosso de Treviso, que apresenta folhas longas e pontiagudas, semelhantes às das endívias. Como todas as chicórias, seu sabor é levemente amargo.

As plantas precisam de solo bem rico em matéria orgânica e com boa disponibilidade de água - Crédito Ana Maria Diniz

As plantas precisam de solo bem rico em matéria orgânica e com boa disponibilidade de água – Crédito Ana Maria Diniz

Regiões produtoras

Os Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná são os maiores produtores e consumidores dessa hortaliça no Brasil. A cidade de Piedade, em São Paulo, é a maior fornecedora da hortaliça para as Centrais de Abastecimento do Estado (Ceagesp, por exemplo), chegando a 200 toneladas por ano.

Além disso, diversas famílias, em diversas cidades de colonização italiana, produzem o radicchio em hortas, para consumo próprio.

O radicchio vermelho é caracterizado precisamente por folhas de vermelho escuro - Crédito Ana Maria Diniz

O radicchio vermelho é caracterizado precisamente por folhas de vermelho escuro – Crédito Ana Maria Diniz

Exigências climáticas e nutricionais

A temperatura ideal para o cultivo encontra-se entre 12°C e 22°C, embora existam cultivares que toleram temperaturas mais baixas e outras que toleram temperaturas um pouco mais altas.

Temperaturas acima de 25°C geralmente induzem a planta a produzir folhas menos desenvolvidas e a florescer precocemente. Podem crescer sob sol direto ou na sombra parcial, desde que haja uma boa luminosidade. As folhas de plantas cultivadas sob sol direto e altas temperaturas normalmente ficam mais amargas.

Quanto às características de solo, as plantas precisam de solo bem drenado, fértil e rico em matéria orgânica e com boa disponibilidade de água durante todo o ciclo da planta.

Muito consumido em saladas, sua demanda mostra tendência de aumento - Crédito Shutterstock

Muito consumido em saladas, sua demanda mostra tendência de aumento – Crédito Shutterstock

Manejo

A propagação do radicchio é feita por meio de sementes e todo o sistema de produção é semelhante à cultura da alface. Existem variedades selecionadas às diferentes condições climáticas brasileiras.

As sementes podem ser plantadas em sementeiras ou módulos, e o transplante pode ser feito quando as mudas tiverem de quatro a seis folhas, de preferência em dias nublados ou no fim da tarde, principalmente com temperatura ambiente amena, pois a muda pode murchar e morrer se o transplante ocorrer quando a temperatura estiver superior a 25ºC.

As sementes também podem ser plantadas diretamente no local definitivo da horta em regiões de clima ameno e em cultivos convencionais ou orgânicos. Posteriormente, algumas mudas podem ser transplantadas ou colhidas para que fique com o espaçamento adequado, sendo que este depende da cultivar e das condições de cultivo, indo de 20 a 30 cm entre as linhas de plantio e 15 a 30 cm entre as plantas.

A planta é colhida depois de 70 a 90 dias da semeadura em sistemas convencionais ou orgânicos, e aos 50 a 60 dias em sistemas hidropônicos.A produtividade chega a 10 a 15 toneladas por hectare, e em uma cultura bem conduzida, o peso médio da planta atinge 800 a 900 gramas.

Existe também o radicchio branco - Crédito Ana Maria Diniz

Existe também o radicchio branco – Crédito Ana Maria Diniz

Essa é parte da matéria de capa da revista Campo & Negócios Hortifrúti, edição de março 2017. Adquira a sua para leitura completa.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *