Artigos técnicosHortifrúti

Nematicida orgânico para hortaliças

I OFICINA DE PROCESSAMENTO DE DADOS PARA AGRICULTURA DE PRECISÃO

Autores

Ana Elisa Lyra Brumat
anaelisalbrumat@gmail.com
Ana Carolina Lyra Brumat 
anaelisalbrumat@gmail.com
Engenheiras agrônomas, mestras em Produção Vegetal e bolsistas pesquisadoras do Incaper
Jade Cristynne Franco Bezerra 
Engenheira florestal e mestranda em Agronomia/Produção Vegetal – Universidade Federal do Paraná (UFPR)
jadefranco9@gmail.com
Lorena Karine Gomes Noronha
Engenheira agrônoma e doutoranda em Agronomia/Produção Vegetal – UFPR
lorekare@yahoo.com.br
Foto: Pixabay

Citronela é o nome popular dado às espécies Cymbopogon winterianus e Cymbopogon nardus, que pertencem à família Poaceae, originárias do Sul da Índia e hoje largamente cultivadas em regiões tropicais. São plantas perenes, de crescimento ereto, folhas longas, formando touceiras, e destacam-se pelo forte cheiro característico de limão e eucalipto.

A planta de citronela possui grande quantidade de constituintes químicos importantes, como por exemplo, o seu óleo essencial, que é rico em citronelal, aproximadamente 40%, e possui também pequenas quantidades de geraniol, citronelol e ésteres. O citronelol é um excelente aromatizante de ambientes e repelente de insetos, possuindo ainda ação antimicrobiana local e acaricida (Matos, 2000).

Aplicabilidade

Seu óleo essencial vem sendo amplamente estudado quanto a eficiência de sua aplicabilidade como nematicida “natural” para plantas, principalmente em hortaliças, visando uma alternativa orgânica, econômica e sustentável na produção de alimentos.

Os compostos presentes nos óleos essenciais podem atuar diretamente sobre o patógeno ou serem indutores de resistência, envolvendo a ativação de mecanismos de defesa latentes existentes nas plantas (Moreira et al. 2015).

Contra doenças

No Brasil, os nematoides das galhas (Meloidogyne spp.), principalmente as espécies M. incognita e M. javanica são responsáveis pelos maiores danos em hortaliças. Atacam uma ampla gama de hospedeiros e causam danos devastadores, sendo responsáveis por perdas entre 20 e 100%, dependendo da densidade populacional, suscetibilidade da cultivar, espécie do nematoide, tipo de solo e condições ambientais (Sikora e Fernández, 2005).

Este é um conteúdo restrito para assinantes.
Se você é um usuário registrado, por favor, entre no site.

Login de Usuários
   
Etiquetas
Mostrar mais