Artigos técnicosHortifrúti

Mais rendimento e pungência da cebola com Enxofre

I OFICINA DE PROCESSAMENTO DE DADOS PARA AGRICULTURA DE PRECISÃO

Autor

Claudinei Kurtz
Engenheiro agrônomo, doutor em Fertilidade do Solo e Nutrição de Plantas e pesquisador da Epagri/Estação Experimental de Ituporanga
kurtz@epagri.sc.gov.br

Crédito: Shutterstock

O enxofre (S) é constituinte importante de alguns aminoácidos, como a cistina, metionina, cisteína e triptofano, fazendo parte de todas as proteínas vegetais, além de ser precursor de compostos sulfurados voláteis.

A quantidade destes compostos à base de S é que determina a pungência da cebola e confere odor e sabor característicos a esta espécie. Os sintomas de deficiência nas plantas se caracterizam pelo amarelecimento das folhas mais novas, que se tornam finas e tortas, pela redução drástica no crescimento da parte aérea e radicular e pela bulbificação precoce, podendo levar à morte das plantas afetadas após alguns dias.

A deficiência de enxofre também reduz a produtividade e a pungência da cebola, podendo aumentar a suscetibilidade a problemas fitossanitários, além de reduzir a qualidade dos bulbos.

Resposta da cebola à adição de S

O enxofre é absorvido pelas raízes das plantas predominantemente na forma altamente oxidada de sulfato (SO42-). A maior demanda de S pelas plantas ocorre entre os 90 e 150 dias após a semeadura. O acúmulo deste nutriente é maior no bulbo, com cerca de 80%, enquanto na parte aérea o acúmulo é de aproximadamente 20% do S total extraído na colheita.

A cebola é uma planta exigente em S, e geralmente esse nutriente é o terceiro ou quarto em ordem decrescente de acúmulo. A deficiência de enxofre normalmente ocorre em solos com baixo teor de matéria orgânica, arenosos, intensivamente cultivados, sem reposição do nutriente e principalmente com o cultivo de espécies exigentes, a exemplo de famílias de plantas como as leguminosas (soja, feijão), as brássicas (repolho, couve-flor) e as aliáceas (cebola, alho).

As condições que afetam a mineralização da matéria orgânica, como baixas temperaturas e déficit hídrico, também podem reduzir a disponibilidade do elemento, pois mais de 90% do enxofre do solo está ligado à matéria orgânica. Outro fator que também contribui para o aparecimento da deficiência é o aumento sucessivo de produtividade nos cultivos, como a da cebola e de grãos, que promovem grande exportação do nutriente por ocasião das colheitas, o que torna inevitável a reposição de enxofre.

Este é um conteúdo restrito para assinantes.
Se você é um usuário registrado, por favor, entre no site.

Login de Usuários
   
Etiquetas
Mostrar mais