Organomineral reduz incidência de nematoides

Glaucio da Cruz Genuncio

Professor de Fruticultura – Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT)

Talita de Santana Matos

Elisamara Caldeira do Nascimento

Doutoras em Agronomia – UFRRJ

Giovani de Oliveira Arieira

Professor de Fitopatologia – UFMT

Rafael Campagnol

Professor de Olericultura – UFMT

 Crédito Ana Maria Diniz

Crédito Ana Maria Diniz

Estima-se que os nematoides parasitas de plantas podem causar grandes perdas na produção agrícola. É um grupo de polífagos considerados economicamente importantes, pois são parasitas obrigatórios de plantas altamente adaptados, estão distribuídos em todo mundo e parasitam quase todas as espécies de plantas superiores.

Existem vários gêneros de nematoides relacionados aos cultivos agrícolas, sendo os mais importantes: Meloidogyne, Heterodera, Globodera, Pratylenchus, Rodopholus, Rotylenchulus, NacobbuseTylenchulus, sendo o gênero Meloidogyne o causador de galhas radiculares.

Por meio do seu aparelho bucal estilete em forma de agulha retiram a seiva utilizada como alimento e ao mesmo tempo injetam substâncias tóxicas no interior das células vegetais.

Geralmente, os nematoides estão presentes no solo e atuam nas raízes das plantas. Plantas infectadas têm seus sistemas radiculares mais suscetíveis a infecções secundárias por fungos ou bactérias. A maioria dos nematoides são decompositores de matéria orgânica e parasitas de outras espécies de nematoides e insetos.

Sintomas

Os sintomas são percebidos na parte aérea da planta, que passa a ter dificuldade para retirar água e nutrientes do solo. Normalmente os ataques ocorrem nas reboleiras, onde as plantas apresentam menor crescimento e amarelecimento das folhas. Os fatores que mais influenciam a ação dos nematoides são: solo, clima, região e tipo do manejo.

Portanto, além de afetar a produtividade, os nematoides reduzem a qualidade dos produtos, a exemplo de raízes, tubérculos, bulbos, flores e sementes de plantas de interesse agronômico, fazendo com que esses produtos sejam rejeitados pelo mercado consumidor.

Danos

Quando as plantas são infectadas há a redução na quantidade de água e de nutrientes absorvidos e translocados na planta. Consequentemente, ocorre redução do crescimento das plantas, diminuição na área foliar, deficiência mineral, murcha acentuada durante o período mais quente do dia.

Condições para o surgimento dos nematoides

 Organomineral é uma ferramenta para auxiliar no manejo de nematoides - Crédito Shutterstock

Organomineral é uma ferramenta para auxiliar no manejo de nematoides – Crédito Shutterstock

A severidade do ataque dos nematoides depende muito da suscetibilidade da cultivar plantada, da espécie e raça do nematoide presente na lavoura, do potencial de inóculo do nematoide na área e do tipo de solo cultivado e condições climáticas (temperatura e umidade). Cultivos sucessivos, principalmente de cultivares suscetíveis favorecem a multiplicação dos nematoides, propiciando um ataque mais severo.

Os principais veículos de disseminação constituem a água de irrigação contaminada, sementes e materiais propagativos infectados, máquinas e implementos agrícolas infestados, mudas produzidas em solos ou em substrato infestado, trânsito de animais e pessoas nas áreas de cultivo e ventos fortes. Monoculturas de espécies suscetíveis favorecem a multiplicação rápida.

Fertilizantes organominerais

O controle preventivo é o mais eficaz, evitando a entrada de microrganismos. Como soluções para reduzir a população de nematoides no solo, recomenda-se: rotação de cultura, não plantar sucessivamente na mesma área, não plantar em áreas muito infestadas; fazer aração profunda, deixar o solo exposto ao sol antes de fazer a gradagem, incorporar os restos culturais imediatamente após a última colheita; aplicar no sulco de plantio nematicidas registrados e plantar cultivares tolerantes, uso de sementes e mudas de boa procedência e a limpeza de materiais.

Já se conhecem os efeitos negativos do uso abusivo de agrotóxicos em praticamente todos os níveis culturais. Em virtude desse uso, observa-se a seleção de indivíduos resistentes aos pesticidas, demandando um produto mais agressivo ou a rotação de ingredientes ativos, o que em ambos os casos implica numa maior poluição ambiental. O seu uso constante tem efeito sobre a fauna e microbiota do solo e a própria atividade agrícola.

Com isso, vários estudos vêm apontando a utilização de fertilizantes organominerais no combate e controle de nematoides de solo, além do incremento no conteúdo de material orgânico ao solo, o que funciona como uma medida alternativa à utilização de nematicidas, já que a densidade populacional pode ser diminuída e a tolerância das plantas aumentadas.

Diversos efeitos sobre as populações de nematoides são atribuídos ao incremento de matéria orgânica, entre eles, multiplicação de populações antagonistas dos nematoides, como fungos e bactérias nematófagas, nematoides predadores e protozoários, aumentam a capacidade de retenção de água no solo, melhorando a atividade de organismos que competem com os nematoides no solo, liberação de compostos tóxicos com ação nematicida, como o ácido butírico e ácidos graxos voláteis, melhoria das características físicas e químicas do solo, resultando em melhor desenvolvimento das plantas.

Essa matéria completa você encontra na edição de agosto de 2018 da Revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira o seu exemplar para leitura completa.

Ou assine

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *