Mudas de uvas – Enxertia ainda é o melhor caminho

Erasmo José Paioli Pires

Doutor em Fitotecnia e pesquisador científico do Instituto Agronômico de Campinas

ejpaiolipires@gmail.com

 

Crédito Erasmo Reis

Crédito Erasmo Reis

A enxertia passou a ser obrigatória com a entrada da filoxera em vinhedos europeus em 1863, posto que a Vitisvinífera L. é extremamente sensível ao ataque desta praga.

A Vitislabrusca L., numa escala de 0 a 20, tem grau de tolerância 05, portanto, as variedades derivadas dela, como Niágara, Isabel e Concord também são suscetíveis a tal praga. Além da filoxera, os porta-enxertos também podem ser tolerantes ou resistentes a outras pragas, como pérola da terra, fungos como fusarium e nematoides.

Vantagens da enxertia

As mudas enxertadas possuem elevada porcentagem de pegamento, uniformidade de brotação, redução de mão de obra e controle de viroses. Entre elas destacam-se a IAC 313, IAC 572, IAC 766, Kober 5BB, 420ª, 1103 Paulsen, 106-8 Mgt ou riparia do traviú, 3306 Courdec, SO4 e 101-14 Mgt.

Manejo

Se a enxertia for realizada diretamente a campo, os passos são os seguintes:

ðAno 1 – plantio das estacas dos porta-enxertos e condução de seus futuros brotos e tutores;

ðAno 2 – podam-se os ramos dos porta-enxertos a 10 cm acima do nível do solo e a seguir faz-se um corte longitudinal de 03 cm. A seguir, com estaca de duas gemas do enxerto, em sua parte basal corta-se em duplo bisel. Deste modo, esta estaca será introduzida no porta-enxerto. Após, amarra-se com barbante de algodão a região do enxerto, cobrindo-se com um montículo de terra. Quando o enxerto brotar, elimina-se o montículo de terra e conduz-se o broto até chegar ao primeiro arame da espaldeira ou nos arames da pérgola.

Cuidados

Os cuidados nessa etapa são, principalmente, adotar materiais de proveniência garantida, livres de pragas e doenças, manter as ferramentashigienizadas, como canivetes para enxertia e tesouras de poda; e quando o enxerto brotar, ter cuidado para não quebrar o tenro broto e pulverizá-lo contra patógenos.

As mudas enxertadas são produzidas por viveiros credenciados no Ministério da Agricultura e Secretaria da Agricultura Estadual. Portanto, o material vegetal é fiscalizado quanto à origem e sanidade.

As mudas enxertadas são bastante uniformes, produzidas a partir de clones selecionados, o que resulta em aumento de produtividade.

Essa matéria você encontra na edição de setembro 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *