Green Has – Contribuindo para o progresso da horticultura

Créditos Luize Hess

Créditos Luize Hess

A Green Has ficou feliz com os resultados da Hortitec, tendo suas expectativas superadas. “Este é o melhor e maior evento de tecnologia do País. Foi, também, uma grande oportunidade de relacionamento, para o lançamento de produtos e para a integração com todos os presentes. Durante o evento tivemos 12 vendedores, três técnicos, vários consultores, clientes e pesquisadores”, conta Franco Borsari, diretor da Green Has.

Durante a Hortitec, a empresa realizou um jantar de lançamento do seu aplicativo. “Lá tivemos a presença da maior revista de agronegócio do Brasil, a Campo & Negócios, que nos prestigiou com sua credibilidade e confiança. O aplicativo, inédito no Brasil, é voltado para fertilizantes e propõe soluções na palma da mão do agricultor, com recomendações e especificações de produtos para aquele momento. Queremos, agora, evoluir para a tecnologia de aplicação e para imagens de resultados com determinada etapa fenológica”, explica o especialista.

Esta é uma facilidade a mais que a Green Has possibilita para seus clientes.

Créditos Luize Hess

Créditos Luize Hess

Portfólio

A Hortitec foi aproveitada para apresentar os produtos da Green Has e Techfértil, como a linha de fertilizantes especiais, desde macros secundários e micronutrientes, ácidos húmicos, extratos vegetais e de algas, hormônios vegetais e aminoácidos. São produtos compostos por tecnologia de ponta, para sempre otimizar o resultado do produtor.

Na linha de tecnologia de aplicação a empresa trabalha com adjuvantes de ponta, produtos de alto valor agregado, sempre preocupada com o resultado final da aplicação. “Entendemos que a Green Has e a Techfértil têm que andar juntas, porque enquanto a primeira é uma empresa de especialidades em nutrição, a segunda é especialista em tecnologia de aplicação. Acreditamos que as duas especialidades se completam, sendo que uma sem a outra não se justificam”, diz Franco Borsari.

A ideia de lançar o aplicativo foi, também, facilitar o entendimento do produtor em relação ao que há de melhor em termos de pulverização, ou seja, adequação de volumes de calda, de espalhamento, de atingir o alvo, pontas de pulverização corretas para cada tipo de aplicação.

Essa matéria você encontra na edição de Agosto 2017  da revista Campo & Negócios Hortifrúti. Adquira já a sua.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *