Bayer – Especialista em agricultura

 

Créditos Luize Hess

Créditos Luize Hess

Ao dia de campo promovido pela Amipa a Bayer levou uma nova variedade que está sendo lançada, que conta com a tecnologia GLTP, a qual vem para ajudar o produtor no manejo da helicoverpa, um problema que vem aumentando a cada ano. Possui a tecnologia Viptera 3, que auxilia na flexibilidade do manejo do agricultor com o controle da helicoverpa.

“Essa variedade possui uma genética mais adaptada aos ambientes do Brasil – FM 985 GLTP. A variedade já vem sendo pesquisada há alguns anos e será lançada com alto potencial produtivo e excelente qualidade de fibra para todas as áreas do Brasil”, revela Marcus Rodrigo Lawder, gerente de Negócios Algodão Fibermax pela Bayer.

Rogério Alves Ferreira, gerente de Desenvolvimento de Sementes Fibermax da Bayer, acrescenta que a tecnologia também ajuda no controle de ervas daninhas, um pacote completo para a cotonicultura. “Foram feitos experimentos de campo durante seis safras seguidas, e o resultado foi excelente, porque a variedade tem muito potencial produtivo e com a tecnologia de proteção. O desempenho foi 5% mais produtivo do que o que se tem no mercado”, pontua.

A Bayer é parceira fiel da Amipa - Créditos Luize Hess

A Bayer é parceira fiel da Amipa – Créditos Luize Hess

O evento

A Bayer fez questão de prestigiar o evento porque aAmipa sempre foi sua parceira, e mereceu um lançamento em seu evento. Marcus Lawder elogiou a qualidade dos visitantes. “A ocasião foi uma oportunidade de, em um lugar só, o produtor obter conhecimento de diversas empresas, e o nosso objetivo é contribuir a cada ano com a cotonicultura, tanto de Minas Gerais como do Brasil, entregando melhor qualidade, produtividade e melhores produtos para todos”, diz.

Para Rogério Ferreira, a qualidade da fibra sempre foi um ponto decisivo para a Bayer, pois é a partir daí que se produz um tecido de qualidade. “Por isso, quando lançamos uma variedade no mercado, preconizamos a qualidade de fibra para que possamos abastecer a indústria têxtil”, ressalta.

A FM 985 GLTP atende aos padrões nacionais e internacionais, que são praticamente os mesmos em relação à qualidade de fibra. “Estamos colhendo os primeiros campos dela agora na Bahia, e em breve teremos o resultado de Minas também. A FM 985 GLTP produziu cerca de 10 a 15 arrobas a mais já no primeiro campo. E essa é a nossa expectativa também para os próximos campos e pelo potencial que observamos, pela estrutura genética da planta, que também protege essa qualidade”, ressaltaMarcus Lawder.

Genética de ponta

Lawder acrescenta que a genética do FiberMax vem contribuindo ano a ano com o aumento de produtividade no Brasil e a Bayer há mais de 18 anos leva o que há de melhor e adaptado aos solos nacionais.“Saímos de uma produtividade média há 18 anos de 900 kg/ha de fibra para 1.700 kg/ha.Isso é um orgulho para nós, porque atualmente a FiberMax é a variedade mais plantada no Brasil”, conclui.

Essa matéria você encontra na edição de agosto de 2018 da Revista Campo & Negócios Grãos. Adquira o seu exemplar.

Ou assine

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *